Nunca acreditei na formação acadêmica de um artista, mais sim, na concepção do nascer artista, assim como sua obra, embora ele não goste de ser intitulado, como o mesmo, “Petry” Pedro, faz arte e sabe o que faz. Natureza Impressa, com o toque da madeira, o cheiro da floresta, a Amazônia renascendo daquilo que seria descartado, queimado, esquecido.

Com a sensibilidade do olhar, a inspiração armada, criada “de corpo e alma”. A redescoberta da madeira em sua forma, cor e nuances, com a verdadeira criação em fazer arte, sem nenhum apelo, ou discurso de sustentabilidade, por modismo ou rotulações errôneas, ou com falsidades ideológicas em sua íntegra.
Seu purismo na pluralidade de transformação do verdadeiro talento brasileiro. Pedro tem seus trabalhos em espaços pontuados nas melhores vitrines do mundo. Sempre quando perguntando quais são, desconversa. Tem alma de artista!
Suas obras são criadas uma a uma, exclusivas, de uma forma acessível ao publico amplo, e que sabem o bem adquirir. O universo da floresta Amazônica, com o apoio da Orsa Florestal, manejando sem agressão, pedindo a devida licença aqueles que são os verdadeiros moradores do lugar, sempre com a preocupação de reflorestar o espaço utilizado pela vida animal e vegetal. O cuidado com o planeta, a certificação FSC

DO CLÁSSICO AO CONTEMPORÂNEO, OS MAIS RENOMADOS DESIGNERS A SUA ESPERA.